Nestlé vai fornecer alimentos sob medida para pilotos em voo do Solar Impulse ao redor do globo

Lausanne, Suíça, fevereiro de 2015 - A primeira tentativa mundial de circum-navegação do globo em um avião movido a energia solar está marcada para decolar na próxima semana em Abu Dhabi, e a Nestlé Research tem um papel fundamental no sucesso dessa missão.

O Solar Impulse é uma aeronave pioneira que pode voar longas distâncias movida somente à energia solar. Os dois pilotos suíços que pilotarão o avião e desafiarão as fronteiras do voo sustentável terão à sua disposição alimentos especialmente pesquisados, desenvolvidos e fornecidos pela Nestlé.

A Nestlé Research trabalhou junto com a equipe do Solar Impulse por mais de 4 anos, desenvolvendo uma série de refeições e lanches que podem suportar variações extremas de temperatura e condições climáticas, fornecendo, simultaneamente, a nutrição necessária. As refeições foram criadas de acordo com as preferências e necessidades dos pilotos para oferecer-lhes conforto e satisfação durante a viagem.

A parceria da Nestlé com a Solar Impulse também está ajudando a apoiar atividades educacionais relacionadas com a sustentabilidade, para maximizar o legado e o impacto do esforço empreendido pelos pilotos da aeronave, Bertrand Piccard, Fundador e Presidente do Conselho da Solar Impulse, e André Borschberg, Co-fundador e CEO.

“O trabalho com a equipe do Solar Impulse nos últimos quatro anos tem sido uma experiência extremamente gratificante”, disse a cientista pesquisadora da Nestlé, Dra. Amira Kassis. “A Nestlé Research desenvolveu alimentos que precisam suportar condições extremas e fornecer os níveis de nutrição adequados. O sucesso se baseia no uso da embalagem correta, que garanta que os suprimentos estarão no lugar certo e proporcionarão aos pilotos algo de que podem disfrutar durante sua aventura”.

A Dra. Amira Kassis acompanhará o avião nos próximos meses, gerenciando a dieta e nutrição dos pilotos e garantindo que as quantidades corretas de alimentos estarão sempre disponíveis. A expectativa de duração do voo é de cinco meses, consistindo de múltiplas paradas em locais como a China, Índia e Estados Unidos, atingindo 35.000 quilômetros e aproximadamente 500 horas efetivas de voo.

Comentando sobre o papel desempenhado pela nutrição para ajudar a iniciativa a atingir seus objetivos, os pilotos Bertrand Piccard e André Borschberg disseram: “Uma alimentação correta e nutritiva é fundamental para o sucesso da nossa missão, pois nos sustentará durante a longa jornada em volta da Terra. A expertise e experiência dos cientistas da Nestlé Research que desenvolveram refeições especiais foram muito importantes para nós. Por terem trabalhado junto com a equipe, sabemos que vamos apreciar a hora da refeição – conseguindo um pouco de conforto em um ambiente de condições extremas”.

A Nestlé também fornecerá todas as refeições de bordo em embalagens criadas especialmente para a missão. Os suprimentos incluirão, ainda, garrafas de água Nestlé e NESCAFÉ para os pilotos.

Sobre o Solar Impulse

A revolução da tecnologia limpa: O avião sem combustível
Os pilotos suíços Bertrand Piccard (Presidente do Conselho) e André Borschberg (CEO) são os fundadores e a força locomotora por trás do Solar Impulse, a primeira aeronave a voar dia e noite sem uma gota de combustível – impulsionada somente pela energia solar. Com um avião Si2, eles tentarão o primeiro Voo Solar Em Volta do Mundo em 2015. Contando com o apoio dos Patrocinadores Solvay, Omega, Schindler, ABB e dos Parceiros Oficiais Google, Altran, Bayer MaterialScience, Swiss Re Corporate Solutions, Swisscom e Moët Hennessy, esta primeira tentativa histórica pretende demonstrar que tecnologias limpas podem conseguir o impossível.

Depois do protótipo original Solar Impulse Si1, que detém 8 recordes mundiais, os engenheiros do Si2 projetaram e construíram uma nova aeronave monoposto de fibra de carbono. Tem 72 metros de envergadura (maior que a de um Boeing 747) para um peso de apenas 2.300 kg, equivalente ao de um carro. As 17.248 células solares embutidas nas asas fornecem energia renovável aos motores elétricos (17.5 CV cada). As células solares recarregam quatro baterias de lítio que totalizam 633 kg cada, o que permite que o avião voe durante a noite e, portanto, tenha autonomia praticamente ilimitada.

O voo do Si2 Em Volta do Mundo decolará de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) no início de março e retornará no final de julho de 2015. A rota inclui paradas em Muscat, Oman; Ahmadabad e Varanasi, Índia; Mandalay, Myanmar; e Chongqing e Nanjing, China. Depois de cruzar o Oceano Pacífico, via Havaí, o Si2 voará pelos Estados Unidos, parando em Phoenix, no Centro-Oeste e em Nova York, no Aeroporto JFK. Em seguida, cruzará o Atlântico e as etapas finais da viagem incluirão uma parada na Europa Meridional ou Norte da África, antes de completar a Volta ao Mundo e chegar ao seu destino final em Abu Dhabi.