Nestlé S.A.: Primeiro Semestre de 2013: Um maior impulso do crescimento real lidera o crescimento lucrativo

• Vendas acima de 5,3% para CHF 45,2 bilhões, 4,1 de crescimento orgânico
• Crescimento real subiu 2,7% no primeiro semestre: contribuição das três áreas geográficas
• Lucro operacional bruto de +6,8% atingindo CHF 6,8 bilhões, margem de +20 pontos-base atingiu 15,1%
• Despesas de marketing de +60 pontos-base; gastos voltados para o consumidor de +15% nas moedas de valor constante
• Ganhos por ação de +3,4%; +7,2% subjacente nas moedas de valor constante
• Fluxo de caixa operacional de CHF 5 bilhões
• Perspectiva de 2013: cerca de 5% de crescimento orgânico com melhoria nas margens e ganhos subjacentes nas moedas de valor constante

Paul Bulcke, CEO da Nestlé: “No primeiro semestre apresentamos um desempenho equilibrado, em um ambiente de crescimento menor e custos de insumos mais baixos. O crescimento orgânico foi mais reduzido, refletindo uma política de preços mais baixos em nossos mercados, na medida em que alavancamos custos de produção mais suaves para satisfazer as expectativas dos atuais consumidores mais conscientes. Isso, combinado com um aumento substancial dos investimentos em nossas marcas, resultou em um impulso mais acentuado de volume de crescimento, ao mesmo tempo em que conseguimos melhorar nossa margem operacional. Esperamos que esse impulso de crescimento continue no segundo semestre, permitindo-nos apresentar, no ano, em linha com nossos compromissos, cerca de 5% de crescimento orgânico com melhoria nas margens e ganhos subjacentes por ação nas moedas de valor constante.”

Resultados do Grupo no Primeiro Semestre de 2013

Vevey, 8 de agosto de 2013 – As vendas subiram 5,3% para CHF 45,2 bilhões. O crescimento orgânico foi de 4,1%, composto por 2,7% de crescimento real e 1,4% de política de preços. As aquisições, descontados os desinvestimentos, adicionaram 2,1% às vendas, enquanto o câmbio de moedas estrangeiras teve um impacto de - 0,9%.

• O lucro operacional bruto do Grupo foi de CHF 6,8 bilhões, subindo 6,8%. A margem do lucro operacional bruto foi de 15,1%, crescendo 20 pontos base.
• O custo dos produtos vendidos caiu 110 pontos base, refletindo os custos dos insumos mais baixos, de uma forma geral, bem como nossos constantes esforços para simplificar nossas estruturas e operações.
• Aumentamos substancialmente o apoio às nossas marcas, com uma despesa total de marketing que cresceu 60 pontos base. Os gastos voltados para o consumidor subiram 15% nas moedas de valor constante.
O lucro líquido subiu 3,7% para CHF 5,1 bilhões e os ganhos por ação aumentaram 3,4% tendo sido reportados a CHF 1,60. Os ganhos subjacentes por ação nas moedas de valor constante subiram 7,2%.
• Nosso fluxo de caixa operacional se solidificou em CHF 5 bilhões.

Revisão dos Negócios


• O ambiente comercial continuou mais retraído, com menor confiança do consumidor nos países desenvolvidos e menor crescimento nos mercados emergentes.
• O crescimento orgânico do Grupo foi de 5,0% na Zona Américas, 0,6% na Europa e 6,3% na Ásia, Oceania e África. Globalmente, nossos negócios nos mercados desenvolvidos cresceram 1,0%, enquanto nos mercados emergentes o crescimento foi de 8,2%. Nossa política de preços refletiu nosso desejo de satisfazer as expectativas dos atuais consumidores mais conscientes. Com isso, todas as três áreas geográficas aceleraram seu crescimento real no segundo trimestre.
• O crescimento real foi de 2,1% na Zona Américas, 1,5% na Europa e 5,0% na Zona Ásia, Oceania e África.
• Continuamos a investir no futuro, com uma nova fábrica de petcare na Polônia, fábricas de café na China, Vietnã, Espanha e Alemanha, fábricas de produtos lácteos na China e República Dominicana, uma instalação para bebidas RTD na Malásia e uma fábrica de águas no Reino Unido.
• Aumentamos ainda mais nossas capacidades globais voltadas para a inovação, em linha com nossa estratégia de Nutrição, Saúde e Bem-Estar. Na Europa, abrimos um novo centro de tecnologia de sistemas de bebidas, nos Estados Unidos um novo centro de P&D dedicado a alimentos resfriados e congelados, na Ásia novas instalações de P&D para bebidas líquidas e em pó. Continuamos a aumentar a capacidade da Nestlé Health Science nas áreas de pesquisa, desenvolvimento, fabricação e comercialização de produtos nutricionais personalizados para o cuidado com a saúde mediante parcerias e aquisições. Abrimos novos laboratórios na Suíça, que desenvolverão ainda mais nossas pesquisas na segurança alimentar.

Zona Américas

Vendas de CHF 13,6 bilhões, 5,0% de crescimento orgânico, 1,5 % de crescimento real; 17,8% de margem de lucro operacional bruto, +30 pontos-base.

Tanto a América do Norte como a América Latina contribuíram para o crescimento da Zona. O crescimento na América do Norte foi sustentado principalmente por um crescimento real, ao passo que, na América Latina, o crescimento se baseou mais em preços, refletindo a inflação constante na região.

Na América do Norte, a tendência das categorias permaneceu praticamente inalterada com relação ao primeiro trimestre. Alimentos congelados tiveram crescimento nas refeições congeladas da Stouffer’s e ganhos de participação de mercado da pizza DiGiorno, mas continuaram a apresentar contração no segmento nutricional em que a Lean Cuisine está posicionada. Nescafé e Coffee-Mate, confeitos, e Purina, na área de petcare, especialmente no segmento de alimentos e petiscos para gatos, continuaram a apresentar um bom desempenho. O crescimento no segmento de sorvetes foi liderado pelos super-premium. Recentes inovações foram bem recebidas, inclusive Häagen Dazs Gelato e DiGiorno Pizzeria.

Na América Latina, o Brasil continuou a ter um alto nível de crescimento orgânico, com Nescau e biscoitos como destaques. O lançamento do Kit Kat continua a apresentar um forte impulso. O negócio de produtos lácteos no México tem tido bom desempenho. Equador e Chile também apresentaram forte crescimento, e petcare teve um crescimento de dois dígitos em toda a região.

A margem do lucro operacional bruto na Zona foi de 17,8%. A política de preços na América Latina foi compensada pelos custos, enquanto custos dos insumos mais baixos contribuíram na América do Norte. Para a Zona, como um todo, as iniciativas de economia ajudaram a reduzir custos e permitiram maior investimento nas marcas.

Zona Europa

Vendas de CHF 7,5 bilhões, 0,5% de crescimento orgânico, 1,8 % de crescimento real; 14,9% de margem de lucro operacional bruto, -10 pontos-base.

Os consumidores europeus são extremamente sensíveis a preços e ficamos atentos a isso. Também aumentamos o investimento em nossas marcas e sustentamos as inovações, o que nos levou a um aumento em nossa participação de mercado.

Na Europa Ocidental, Nescafé Dolce Gusto também continuou a crescer rapidamente. O crescimento no segmento de cafés solúveis foi liderado pelo ganho de participação do Nescafé Gold Blend e do Nescafé smart pack. Os Confeitos tiveram um bom primeiro semestre. As vendas de sorvetes e alimentos congelados foram fracas, mas Buitoni e as pizzas Wagner apresentaram uma aceleração, e a Maggi retomou seu crescimento na Alemanha. Na área de petcare, Purina continuou a crescer, especialmente no segmento premium, com marcas como Proplan, ONE Dry e Gourmet. Entre os mercados, destacam-se a Alemanha e a Grã Bretanha com bons níveis de crescimento orgânico.

A Europa Central e Oriental apresentaram crescimento muito forte na Rússia e bom progresso na região da República Tcheca/Eslováquia. Em outros mercados, a concorrência foi mais intensa na medida em que as despesas do consumidor contraíram. De uma forma geral, Kit Kat teve um crescimento de dois dígitos e Nescafé Gold e sorvetes tiveram contribuição fundamental, assim como petcare.

A margem de lucro operacional bruto da Zona foi de 14,9%. Os custos dos insumos contribuíram para uma melhor estrutura de custos, mas os investimentos em marketing subiram durante o período.

Zona Ásia, Oceania e África

Vendas de CHF 9,4 bilhões, 5,0% de crescimento orgânico, 4,0% de crescimento real; 19,1% de margem de lucro operacional bruto, +20 pontos-base.

Alguns mercados emergentes experimentaram crescimento mais baixo, mas a Zona conseguiu apresentar um crescimento real melhor e mais amplo. A China, Indonésia, Malásia e grande parte da África continuaram a ter bom crescimento, e uma retomada nos últimos meses nas regiões do Sul da Ásia e da África Ocidental Central, e no Oriente Médio.

Kit Kat e Nescafé Dolce Gusto lideraram o crescimento nos mercados desenvolvidos, com bons desempenhos também do Nescafé Barista no Japão e Milo na Austrália.

Houve uma retomada no grande ambiente das categorias de produtos culinários e lácteos, em Milo e petcare. Confeitos teve crescimento forte com alguma sazonalidade. O desempenho dos sorvetes foi bom.

A margem do lucro operacional bruto da Zona foi de 19,1%. As pressões dos custos dos insumos mais baixos foram benéficas, e a Zona aumentou o suporte a suas marcas.

Nestlé Waters

Vendas de CHF 3,7 bilhões, 2,2% de crescimento orgânico, 1,8% de crescimento real; 10,0% de margem de lucro operacional bruto, sem alterações.

O crescimento da Nestlé Waters melhorou no período. As ações promocionais dos negócios na Europa e América do Norte resultaram em uma retomada no crescimento real.

Os mercados emergentes continuaram a apresentar um crescimento robusto com vários dois dígitos. Nestlé Pure Life e as marcas premium S. Pellegrino e Perrier, continuaram a ter bom desempenho juntamente com as marcas locais.

A margem de lucro operacional bruto da Nestlé Waters foi estável em comparação com o primeiro semestre de 2012, apesar do crescimento real e da política de preços mais baixos do que no ano anterior. Isso foi devido a uma combinação positiva nas vendas, tanto por geografia como por marca, e o foco no gerenciamento de custos.

Nestlé Nutrition

Vendas de CHF 5,0 bilhões, 6,5% de crescimento orgânico, 4,3% de crescimento real; 20,0% de margem de lucro operacional bruto, -60 pontos-base.

Nutrição Infantil teve um bom primeiro semestre, crescendo em todas as três zonas. Atingiu dois dígitos na Ásia, Oceania e África, e quase dois dígitos nas Américas. Fórmulas e cereais foram os líderes em crescimento, devido à sua presença nos mercados emergentes, onde cresceram dois dígitos. Os Estados Unidos também se destacaram nas fórmulas, com inovações tanto nos segmentos premium como de valor mais acessível, apresentando um crescimento de dois dígitos. Refeições e bebidas também contribuíram positivamente devido ao seu bom desempenho no segmento de bebidas em sachês nos Estados Unidos. Wyeth Nutrition teve um primeiro semestre muito forte, em linha com as expectativas tanto de crescimento de vendas como de lucratividade, com destaque para a Ásia.

Weight Management continuou a ter desempenho abaixo do esperado e já foram tomadas medidas, inclusive de reestruturação e foco renovado no negócio online, mas que ainda deverão apresentar resultados.

A margem do lucro operacional bruto da Nestlé Nutrition foi de 20%. Foi impactada pelos custos de integração da Wyeth Nutrition, como esperado, e por Weight Management.

Outras atividades

Vendas de CHF 6,0 bilhões, 5,0% de crescimento orgânico, 3,9% de crescimento real; 19,2% de margem de lucro operacional bruto, +60 pontos-base.

Nestlé Professional teve um primeiro semestre lento, mas positivo, impactado pelo consumo reduzido na Europa e por uma desaceleração na China, um de seus maiores mercados. Continuou a crescer na América do Norte e apresentou crescimento de dois dígitos na América Latina. O negócio de soluções em bebidas teve bom crescimento, compensando a concorrência de preços no negócio de ingredientes tradicionais.

O programa de lançamento de cafés da Nespresso em 2013 levou a uma significativa aceleração do crescimento do negócio durante o segundo trimestre. A linha de cafés Grand Cru foi ampliada para 19 variedades. O lançamento das edições limitadas Trieste e Napoli, em março, contribuiu para o impulso de crescimento. Inovações como estas, combinadas com a expansão geográfica e a abertura de butiques, estão fazendo com que a Nespresso lidere o crescimento da categoria em um ambiente extremamente competitivo.

Nestlé Health Science teve um bom crescimento durante o período, com contribuições de todas as três zonas. Com a recente aquisição do Pamlab, entre outras, e um início promissor da joint venture Nutrition Science Partners, continuamos a construir os alicerces para nosso crescimento futuro. Uma série de inovações foi lançada, inclusive Boost Nutrition Bars, nos Estados Unidos, Nutren Senior no Brasil, Resource 2.5 Compact em vários mercados europeus, Isocal semisolid support no Japão, e os testes diagnósticos Prometheus Anser ADA nos Estados Unidos.

Perspectiva de 2013

Esperamos que o impulso significativo do crescimento real deste primeiro semestre continue, permitindo-nos entregar, no ano, um crescimento orgânico de cerca de 5% com melhoria nas margens e ganhos subjacentes por ação nas moedas de valor constante, bem como em nossa eficiência de capital.