Perspectiva: Compromissos cumpridos na América Latina

Perspectiva: Compromissos cumpridos na América Latina

Chris Johnson, Vice-Presidente Executivo e Chefe da Zona Américas (AMS) da Nestlé

Chris Johnson, Vice-Presidente Executivo e Chefe da Zona Américas (AMS) da Nestlé

Esta semana estou participando do Fórum Econômico Mundial sobre a América Latina no Peru e a discussão estará centrada no tema "gerando crescimento e fortalecendo sociedades".

Em uma região onde muitos países enfrentam o duplo desafio da má nutrição (desnutrição e obesidade), uma forma de fortalecer as sociedades é assegurar o acesso de mais pessoas aos alimentos nutritivos necessários para que se mantenham em boa forma física e saudáveis durante as suas vidas.

Como chefe dos negócios da Nestlé nas Américas, assumo com muita seriedade nossa responsabilidade com as comunidades onde estamos presentes nessa região do mundo.

Estamos ajudando a lidar com esse desafio por meio dos produtos que fornecemos, as orientações e o apoio que oferecemos aos consumidores e a nossa participação, com outras organizações, em iniciativas relacionadas à nutrição e ao estilo de vida.

Em nosso novo relatório "A Nestlé na sociedade – criando valor compartilhado” , anunciamos ao público pela primeira vez uma série de compromissos mensuráveis que refletem nossa ambição de trabalhar em colaboração com outros stakeholders para ajudar a enfrentar os desafios nutricionais impostos pelo excesso ou déficit nutricional.

Alimentos fortificados

A insuficiência de vitaminas e minerais essenciais na dieta pode ter efeitos devastadores nas comunidades – prejudicando o crescimento das crianças, causando déficits mental e visual, além de reduzir a capacidade de trabalho das pessoas em longo prazo.

Como parte de nosso compromisso em reduzir as deficiências de micronutrientes no mundo inteiro, investimos fortemente em Pesquisa& Desenvolvimento e colaboramos com cientistas em nível internacional e regional para fortificar apropriadamente determinados produtos alimentícios, de acordo com as necessidades locais.

Em toda a América Latina, nosso leite em pó Nido, de custo acessível e fortificado com ferro, cálcio e vitaminas C, A e D, leva nutrientes importantes a consumidores de baixa renda.

No Caribe e na América Central, iniciamos programas de fortificação com iodo e ferro por meio de nossa marca Maggi de caldos e temperos.

Além disso, no Brasil, nossos produtos prontos para beber Ninho Fruti e Ninho Baixa Lactose foram criados para ajudar os pais a aumentar o consumo de ferro e vitaminas essenciais de seus filhos.

Valor agregado

A venda de alimentos e bebidas mais nutritivas não só beneficia os consumidores, mas também faz todo sentido para o negócio. O mercado para esses produtos está crescendo com rapidez e produz margens maiores do que as categorias menos nutritivas.

Em 2012, respondemos à preferência crescente dos consumidores por alimentos mais leves com o lançamento de uma série de lanches de cereais Nestlé Fitness em seis países da América Latina, incluindo Chile, Colômbia e Equador.

Eles têm um teor mais baixo de açúcar e gordura do que muitas outras opções e são preparados com trigo integral, aveia e outros grãos ricos em proteínas e fibras.

Também no ano passado, no Chile e no México, lançamos o Nestlé ActiCol, que tem comprovação clínica de que ajuda a reduzir o colesterol. Disponível na forma de leite líquido, leite em pó ou iogurte, destina-se a consumidores adultos interessados em manter um coração sadio.

Mais saboroso e saudável

Para serem sustentáveis, as dietas saudáveis têm de ser agradáveis. Por isso, nossa estratégia de desenvolvimento de produtos fundamenta-se em nosso exclusivo "programa 60/40+", o maior desse tipo já implementado no setor alimentício.

O programa não apenas requer que o produto tenha a preferência de pelo menos 60% de um grande painel de consumidores em uma prova de sabor às cegas, comparando-o aos concorrentes diretos, mas também que ofereça mais nutrição de acordo com recomendações das autoridades nutricionais e de saúde.

Entre os produtos que criamos ou reformulamos como resultado do 60/40+ destacam-se nossos sorvetes "descascáveis". Com uma média de apenas 70 calorias por unidade, eles contêm menos gordura e calorias do que produtos concorrentes e estão sendo vendidos em 25 países, incluindo Argentina e Brasil.

Outros exemplos são a linha de caldos Benebien na República Dominicana, que oferece 25% menos sal, nossas sopas Maggi com sal reduzido na Argentina e a linha de sopas, temperos e cubinhos Equilive do Chile também com baixo teor de sal.

Conhecimentos e habilidades

Conhecimentos e habilidades

Pelo menos 2,8 milhões de pessoas morrem anualmente no mundo como resultado de excesso de peso ou obesidade, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados da OMS mostram um predomínio maior de peso não saudável no Canadá, na América Central e Latina e nos Estados Unidos, onde quase dois terços da população apresenta excesso de peso, e um quarto é afetado pela obesidade.

Ninguém quer sofrer os problemas de saúde associados ao excesso de peso. É por isso que também nos empenhamos em oferecer às pessoas as informações necessárias para tomar as decisões certas desde cedo.

Lançamos o programa global Nestlé Nutrir Crianças Saudáveis com o objetivo de conscientizar crianças em idade escolar no mundo inteiro sobre nutrição, saúde e bem-estar. Atualmente, o programa está em mais de 60 países, sendo 13 na América Central e do Sul e no Caribe.

No Peru, este programa é a base para uma campanha nacional de combate à desnutrição, patrocinada pela Primeira Dama e pelo Ministro da Educação do país. No Equador, o programa conseguiu auxiliar 50 escolas a criar hortas para cultivar frutas e legumes orgânicos.

Para aumentar a ênfase do programa na atividade física, em 2012 fechamos um convênio de parceria global de cinco anos com a Kids’ Athletics, da Associação Internacional das Federações de Atletismo, com o objetivo de estimular a prática esportiva nas escolas.

A parceria já tem atividades em andamento na Argentina, Brasil, Chile e México, e este ano estamos estendendo para a Colômbia, Equador, Jamaica, Panamá, Peru, Trinidad e Tobago e Estados Unidos.



Fazer parte da solução

Embora nossos críticos apontem o setor alimentício como o responsável pelos níveis crescentes de doenças não transmissíveis relacionadas à obesidade, tanto nos mercados desenvolvidos como nos emergentes, estou plenamente convicto de que podemos fazer parte da solução.

É verdade que nosso portfólio inclui alimentos como sorvetes e chocolates, mas as pessoas continuarão a consumir esses produtos, com ou sem a participação da Nestlé nesses ramos.

Nossa responsabilidade é a de fornecer aos consumidores os melhores produtos possíveis nessas áreas e de utilizar nossos conhecimentos científicos para oferecer as opções mais saudáveis.

Na América Latina, e nas várias outras regiões do mundo onde atuamos, podemos desempenhar um papel valioso de liderança em apoio a ações coordenadas para estudar como os alimentos podem manter as pessoas saudáveis e identificar soluções para controlar as doenças relacionadas à dieta.

Temos a capacidade e, acima de tudo, a determinação para isso.