Sort results by
Sort results by

Rosalina e Maria: mudando a vida de crianças

Adultos e crianças estão aos dois lados de um canteiro de mudas, dentro de uma estufa de plantas.

Criaram iniciativas que transformaram suas escolas e deixaram as crianças mais saudáveis. A escola da Rosalina é a Escola Estadual José dos Santos.

 

 

Ela queria estimular a prática de atividades físicas por meio do atletismo, mas a escola não possuía os equipamentos necessários.

Mulher de cabelos castanhos presos, óculos e camiseta azul olha para frente

 “Nós trabalhávamos com um material feito aqui na escola. E eles viviam falando 'Professora, nós temos que treinar!'. Então, nós treinávamos com bambu e quando chegávamos na competição, eles tinham 5 minutos para se familiarizar com o material.”

Rosalina de Lázaro, professora da Escola Estadual José dos Santos, em Aspásia, no interior de São Paulo

 

Já a escola da Maria Aparecida é a Escola Municipal D. Pedro II, que fica em uma área carente da cidade de Cafarnaum, no interior da Bahia.

A escola é a única de turno integral da cidade e serve, todos os dias, cinco refeições a todos os alunos. A dificuldade: não existia nenhum refeitório no local.

Mulher de cabelos castanhos, óculos e camiseta laranja florida olha para frente

 “Ver as crianças agachadas no corredor da escola com um prato de plástico na mão causava indignação.”

Maria Aparecida Ferreira da Conceição, professora da Escola Municipal D. Pedro II, em Carfanaum, interior da Bahia

 

A SOLUÇÃO

As duas professoras conheceram o Prêmio Crianças Mais Saudáveis, promovido pela Fundação Nestlé Brasil, e inscreveram projetos para mudar suas realidades.

Elas foram duas das 10 escolas vencedoras da primeira edição e transformaram a vida dos alunos com ajuda do prêmio de R$ 35 mil.

Criança pratica ginástica olímpica

O QUE MUDOU EM CADA ESCOLA

  • Com o projeto Comer, correr e saltar é só começar, a professora Rosalina usou o valor de R$ 35 mil para construir uma pista de atletismo na escola, onde os alunos desenvolvem as atividades de atletismo e se preparam para as competições. Também foram adquiridos materiais esportivos e eletrodomésticos.

  • A E.E José dos Santos se tornou a primeira escola da rede estadual no Brasil a contar com uma pista de corrida em suas instalações.

  • O projeto envolve a realização de jogos, corridas, saltos e arremessos, visando o desenvolvimento psicomotor e a preparação dos estudantes para competições regionais e estaduais promovidas pela Secretaria de Estado da Educação.

  • O projeto é interdisciplinar e também envolve atividades de interpretação de textos, preparação de receitas em sala de aula e confecção de gráficos.

  • Também estimula os comportamentos “Escolha opções nutritivas e variadas”, “Escolha beber água” e "Porcione as refeições", pilares do programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis.

O projeto Comer Bem Faz Bem

Com o projeto Comer Bem Faz Bem, a professora Maria Aparecida destinou os R$ 35 mil do prêmio para adquirir mobílias para o refeitório, feitas sob medida para as crianças, buffet self-service, copos e pratos de vidro, além de talheres, mesa panificadora e outros itens de cozinha. Também foi realizada a reforma no espaço que foi destinado ao refeitório.

O trabalho da professora Maria Aparecida tinha como foco principal proporcionar mais dignidade aos alunos na hora das refeições.

Além de promover o conhecimento de outros alimentos como, por exemplo, a palma.

Alimento rico em nutrientes e disponível em abundância no Nordeste.

Crianças leem livros em uma sala de aula

Crianças usando uniforme azul posam ao lado de alguns adultos em frente a uma horta

Professora e crianças na sala de aula

O projeto Comer Faz Bem também visa promover a autonomia dos alunos, que passaram a se servir sozinhos. Eles também tiveram a oportunidade de aprender a manusear talheres e utensílios de vidro.

 

 “Essa autoestima deles melhorou. E quando você faz alguma coisa que deixa o seu aluno feliz, pro professor é a satisfação profissional. Eles falam com orgulho da escola.”

Maria Aparecida Ferreira da Conceição, professora da Escola Municipal D. Pedro II, em Carfanaum, interior da Bahia

 

O Prêmio faz parte do programa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis e é uma iniciativa da Fundação Nestlé Brasil, que atua para promover hábitos saudáveis por meio da alimentação equilibrada e da prática de atividades físicas, buscando sempre fazer a diferença na vida de estudantes de escolas públicas e de suas famílias.

 

O concurso e o programa se baseiam nos Cinco Hábitos Saudáveis:

  • Escolha opções nutritivas e variadas
  • Brinque ativamente
  • Escolha beber água
  • Curta as refeições juntos
  • Porcione as refeições

 

Mãos plantam muda de alface na terra

A cada ano, são escolhidos 10 projetos que são premiados com R$ 35 mil, para colocar em prática as ideias para melhorar a vida dos alunos.

Além do prêmio, as escolas recebem um acompanhamento sistemático, capacitação para reflexão pedagógica sobre o projeto, formação e, por fim, melhoria na estrutura física das escolas, como quadras, piscinas, hortas e refeitórios. Em 2019, escolas de todos os estados brasileiros se inscreveram e 10 novas foram premiadas.

Quer saber mais? Acesse o site:

www.criancasmaissaudaveis.com.br